Skip directly to content

Apesar o resultado adverso, Operário continua líder e classificado e já pensa no jogo contra o Chapadão

Por: 
Anderson Ramos - Divulgação Operário FC
23/03/2017

 

Na noite desta quarta-feira (22), no estádio Morenão, foi finalizado mais uma história no Comerário do Campeonato Estadual entre Comercial e Operário. Mesmo com o Placar adverso em nada muda a classificação alvinegra, que continua com 17 pontos e no próximo domingo termina a primeira fase jogando contra o Serc Chapadão.

 

A verdade é que para conseguir sair com o placar vitorioso o Colorado teve de suportar mais de 75 minutos de pressão. Após começar melhor e quase abrir o placar em um chute cruzado de Wilson que Rodrigo Ost desviou e quase fez contra e depois em uma finalização de Igor Villela, de fora da área, que passou ao lado, o Comercial chegou ao Gol aos 14 minutos com Jorge Henrique, que recebeu sem marcação na entrada da área e deslocou o goleiro França, dando números finais ao jogo.

 

Após o gol, o Comercial se retrancou para garantir sua classificação e a partir dali, o Colorado entregou a bola ao Operário e se concentrou na marcação. Com a obrigação de criar, o Galo chegou três vezes ainda no primeiro tempo: na primeira Wilson chutou por cima, logo depois Leandro Diniz recebeu cruzamento e mandou fraco nas mãos de Jefferson e por fim, aos 40 minutos Valber perdeu a melhor chance, após cruzamento rasteiro de Wilson, mandando o chute pra fora.

 

No segundo tempo, a tônica seguiu a mesma. O Comercial fechado atrás, deixou apenas Jorge Henrique e Rodrigo Ost na frente, porém não conseguia encaixar nenhum contra-ataque, já o Galo, mesmo com a posse de bola, não conseguia chegar ao Gol de empate. A pressão foi se intensificar na segunda metade da etapa final. Depois de tentativas de longe com Eduardo Arroz e Agnaldo, o Galo resolveu apostar nas jogadas pela linha de fundo e conseguiu a grande oportunidade com Igor Villela, que, debaixo do gol, não conseguiu escorar pra dentro o cruzamento de Wilson, mandando por cima.

 

 

 

Logo em seguida, em outra jogada semelhante, porém pelo lado esquerdo, Luís Jorge apareceu no fundo e ao invés de cruzar, tentou surpreender o goleiro Jefferson em chute, mas o arqueiro Comercialino conseguiu fazer a defesa. Outra boa chance veio em cabeçada do zagueiro Fabinho, após cobrança de falta, mas a bola foi pra fora.

 

Sem chegar pelo meio, o técnico Celso Rodrigues lançou a campo os atacantes Kauhan, Dieguinho e Higor Cena, buscando dar velocidade às trocas de passe. O técnico Valter Ferreira, por sua vez, fortaleceu a presença no meio campo e tentou apostar nos contra-ataques com Roger. As mudanças, no entanto, pouco modificaram taticamente os times, já que o Comercial seguiu a mesma linha de marcação, sem conseguir aumentar o placar, finalizando o Operário passou a apostar nas bolas aéreas, mas sem a presença de um atacante como o experiente Rodrigo Grahl de referência não conseguiu ameaçar a meta alvirrubra.

 

Classificação

 

Mesmo com a derrota, o Operário, se manteve com 17 pontos. No próximo domingo (26), pela última rodada da primeira fase, o Operário recebe a Serc no estádio Morenão, na capital, às 15h.

 

 

 

* Colaboração - Gian Nascimento (Capital News)

 

PATROCINADORES

Parceiro